Segunda, 07 Setembro 2020 14:26

SINDSPAM se posiciona contra o retorno dos servidores com comorbidade e da linha de frente da saúde

SINDSPAM se posiciona contra o retorno dos servidores com comorbidade e da linha de frente da saúde SINDSPAM se posiciona contra o retorno dos servidores com comorbidade e da linha de frente da saúde

O Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos (SINDSPAM) encaminhou na sexta-feira (04), um ofício para o prefeito municipal Airton Garcia e o Secretário Municipal da Saúde, Marcos Palermo, solicitando que a Administração suspenda as orientações que foram passadas aos servidores municipais da saúde, sobre o retorno do trabalho de forma presencial a partir desta terça-feira (08).

O Decreto 406 de 2 de setembro de 2020, dispõe sobre o retorno das atividades presencias de todos os servidores públicos da administração direta e indireta do município de São Carlos, mas exclui em seu artigo 3º o retorno dos servidores com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, em tratamento de quimioterapia ou radioterapia, portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes, hipertensão ou outras afecções que deprimam o sistema imunológico, acometidos pela COVID-19 e aqueles que estiverem em quarentena por terem sido considerados suspeitos de estarem acometidos pela COVID-19.

Ocorre que na Secretaria de Saúde, a ordem passada pelas chefias foi a de que todos os servidores da linha de frente da pasta, voltassem ao trabalho na próxima terça, não respeitando o artigo 3º do Decreto 406. A decisão da Secretaria da Saúde foi arbitrária no entendimento do SINDSPAM. Durante toda sexta-feira (04), os diretores do sindicato, tentaram agendar uma reunião com a Administração para resolver esse impasse, mas só conseguiram agenda para terça-feira (08). Por essa razão o SINDSPAM, encaminhou ofício solicitando que a Administração suspenda as orientações que foram passadas aos servidores municipais da saúde, sobre o retorno do trabalho de forma presencial nesta terça-feira (08) até que ocorra a reunião para serem esclarecidas as dúvidas e negociado o retorno destes profissionais.