Sexta, 23 Março 2018 12:45

Sindicato alertou GM e Secretarias sobre falta de segurança para servidores de USFs

Lucinei Custódio disse xingamentos e ameaças é algo que vem ocorrendo com certa frequência em algumas USFs Lucinei Custódio disse xingamentos e ameaças é algo que vem ocorrendo com certa frequência em algumas USFs

O Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos Municipais de São Carlos (SINDSPAM), já havia alertado em julho do ano passado, o comando da Guarda Municipal e as Secretarias de Governo e Saúde, dos riscos que servidores que prestam serviços em algumas Unidades de Saúde da Família (USF), sofrem quase que diariamente. O problema veio à tona novamente nesta quinta-feira (22), quando uma enfermeira da USF do Jardim Gonzaga, foi agredida com socos e pontapés por um morador do bairro. Por conta disso o atendimento à população do Jardim Gonzaga, foi prejudicado já que por questão de segurança o atendimento passou a ser realizado pela equipe na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Cruzeiro do Sul.

O alerta do sindicato foi comunicado por ofício encaminhado em 19 de julho do ano passado. Um dia antes, uma Agente Comunitária de Saúde da USF do Antenor Garcia, sofreu agressão física por parte de uma usuária portadora de problemas psiquiátricos, além de ser ameaçada até de morte.

Na época o SINDSPAM pediu para que a Guarda Municipal, mantivesse uma viatura no local a fim de evitar algo mais grave com os servidores. “Este problema vem se agravando a cada dia, o que acontece é que em algumas USF o número de servidores está reduzido e por essa razão, muitas vezes ocorrem xingamentos e até ameaças por parte dos usuários. Isso que aconteceu esta semana no Jardim Gonzaga poderia ter sido evitado se tivessem tomado algum tipo de providência, quando encaminhamos este ofício no ano passado”, disse o vice-presidente do SINDSPAM, Lucinei Custódio.

Ele aproveitou e citou que devido a essa falta de funcionários, muitos Agentes Comunitários de Saúde, estão em acúmulo de função em algumas unidades, pois eles acabam indo também para recepção fazer o atendimento ao público. Estamos inclusive com um processo em andamento (número 0011784-12.2017.5.15.0106)  para tirar esses Agentes Comunitários de Saúde do serviço administrativo. Pedimos na ação para que a Prefeitura contrate mais auxiliares administrativos ou que seja regulamentada o acúmulo de função”, concluiu Lucinei.

Socos e Chutes – Na quinta-feira (22) uma enfermeira foi agredida com socos e pontapés por um homem na Unidade de Saúde da Família (USF) do Jardim Gonzaga, nesta quinta-feira (22). A profissional foi agredida por um morador do bairro, os motivos não foram esclarecidos. Por esse motivo a Secretaria de Saúde de São Carlos decidiu transferir o atendimento para a UBS do Cruzeiro do Sul.

Providências – Logo após o ocorrido, o diretor do sindicato Gilberto Rodrigues, foi até o Centro Municipal de Especialidades, onde estava o secretário de Saúde Caco Colenci e em reunião, ficou acertado de que a USF do Gonzaga iria ser transferido provisoriamente para a USF do Cruzeiro do Sul, até que se arrume outro prédio mais apropriado para a região do Jardim Gonzaga. “O próprio secretário, pediu para que nós do sindicato agendassem uma reunião com o prefeito, comando da Guarda Municipal e da Polícia Militar, para buscar uma solução para esta falta de segurança que vem ocorrendo em outras unidades de saúde da cidade”, explicou Gilberto.